Passionate People

Estilos de vida, recursos e conteúdo


para pessoas com mobilidade reduzida

Que tipo de ajudas de marcha existem e porque é que ajudam a reduzir as quedas?

Ajudas de marcha

Existem vários tipos de ajudas de marcha. Vamos aqui falar dos quadros de marcha disponíveis com ponteiras, chamados no mercado português de andadores ou andadeiras, e das estruturas que incorporam rodas ou rodízios às quais chamamos de andarilhos. Existe uma vasta gama disponível, com um leque de características variado para reduzir as quedas dependendo de como e onde vão ser usados.

As andadeiras, fornecidas com ponteiras, oferecem mais suporte. No entanto, os andarilhos são mais fáceis de mover e mais adequados a ambientes exteriores. A estabilidade vai depender da largura da estrutura. A largura também vai ter a sua importância para a utilização dos quadros de marcha em ambientes interiores. Alguns oferecem travões, assentos ou cestos, outros modelos encartam para arrumação ou transporte.

As ajudas de marcha devem ser selecionadas com base no nível de suporte necessário e do tipo de utilização prevista, apesar de todas partilharem algumas características chave que podem aumentar o equilíbrio e prevenir as quedas.

Aumentar a base de suporte

Manter o equilíbrio depende da capacidade do utilizador manter o centro de gravidade sobre a base de apoio, que é o ponto em contacto com o chão. Os pés, com dois pontos de contacto com o chão, oferecem uma base de apoio muito estreita. As andadeiras e/ou andarilhos aumentam a zona de apoio em quatro pontos adicionais numa área de superfície mais ampla, oferecendo muito mais estabilidade.

Ter uma base de apoio maior é geralmente o mais importante pois garante a redução das quedas. Todas as ajudas de marcha oferecem uma base de apoio mais segura, independentemente do número de pontos de contacto com o chão e da diferença entre as rodas e as ponteiras, que também influenciam diretamente com a estabilidade.

 

Manter uma boa postura

Muitas pessoas com dificuldades em caminhar desenvolvem má postura. Isto pode aumentar os problemas no equilíbrio ao mover o centro de gravidade para a frente, aumentando assim o risco de quedas frontais.

As ajudas de marcha na altura correta, oferecem suporte e obrigam os braços a manterem uma postura adequada. Isto pode reduzir as quedas e prevenir outros problemas posturais, dores nas costas e, a longo prazo, deformidades.

 

Reduzir a necessidade de arrastar os pés

Quem sente dificuldades na marcha tem tendência a desenvolver um tipo de marcha confuso para compensar, e leva-o muitas vezes a arrastar os pés. Isto diminui a caminhada e aumenta o risco de tropeçar.

Se selecionadas e usadas corretamente, as ajudas de marcha dão suporte adicional para permitir um padrão de caminhada mais natural, com melhor noção do espaço, velocidade e comprimento do passo.

 

Distribuir o peso e proteger as articulações

As ajudas de marcha tiram parte do seu peso através dos braços e distribuem o peso sobre uma área de superfície mais ampla. Isto reduz a força exercida sobre as ancas e joelhos. Uma melhor distribuição do peso não só torna a marcha mais confortável, como também oferece alguma proteção das articulações.

Para aqueles que se cansam facilmente, esta maior distribuição de peso também oferece benefícios gerais. As ajudas de marcha com assento incorporado dão a possibilidade de sentar para descansar quando for necessário.

 

Aumentar a confiança

Mesmo sendo pequenas as dificuldades em caminhar, ou se existir medo, o utilizador vai perdendo a confiança, o que pode resultar na diminuição das atividades da vida diária e aumentar ainda mais as dificuldades de locomoção. O suporte e estabilidade oferecidos pelas ajudas de marcha reduzem o risco de quedas, permitem que se vá mais longe e oferecem meios para manter um alto nível de independência.

Assim como quando necessitamos de uma “mãozinha” ou nos apoiamos quando passamos por terrenos irregulares, as ajudas de marcha podem dar o suporte e a confiança para continuar a caminhada mesmo que esteja a sentir dificuldades.

Existem alguns riscos associados ao uso inapropriado de ajudas de marcha, por isso procure sempre um conselho profissional para o ajudar a tomar a decisão acertada, e leia o manual de utilizador que acompanha o produto, por isso usa-o da melhor forma e tire o melhor proveito do mesmo.