Passionate People

Estilos de vida, recursos e conteúdo


para pessoas com mobilidade reduzida

Estereótipos que os utilizadores de cadeiras de rodas odeiam

Acho que é justo dizer-se que ninguém é verdadeiramente fã de estereótipos, já que são conceitos comuns que muitas vezes estão errados. Bem, o mesmo pode ser dito para os falsos estereótipos que são muitas vezes atribuídos às pessoas com mobilidade reduzida. Por isso, aqui está o meu top cinco de estereótipos que tive a infelicidade de encontrar nas minhas aventuras!

Assumir que és surdo

Esta enerva-me mesmo. Não percebo a razão pela qual as pessoas sentem necessidade de o fazer – mas a quantidade de vezes que as pessoas aumentaram o tom de voz quando falam comigo só porque acham que tenho dificuldades auditivas por estar numa cadeira de rodas, é impressionante. Será que pensam que por estar mais baixo ouço pior? O que quer que seja, é irritante e gostava mesmo que as pessoas não sentissem essa necessidade.

Dar os parabéns porque vais sair de casa

Nada é mais ofensivo do que vir uma pessoa de meia-idade ter contigo e dar-te os parabéns por saíres de casa e estares com os teus amigos. Como se isso fosse uma conquista gigantesca! É só desnecessário e embaraçoso.

Eu vivo a minha vida como qualquer outra pessoa, por isso porque é que deveria ser tratado de forma diferente? Não vais dar uma palmadinha nas costas ao teu amigo por te encontrares com ele no shopping e ficarem por lá durante o dia – pois não? Então guarda os parabéns para quem os merece.

Pensar que conheces todas as pessoas com mobilidade reduzida

Outro conceito errado é quando as pessoas assumem que por estares em cadeira de rodas conheces todas as pessoas da região que estão na mesma condição. Não amigo, eu não conheço o teu primo de 14 anos que tem problemas na anca… não é assim que as coisas funcionam. Isto não é um clube exclusivo em que nos juntamos e temos de pagar para ser membros.

Assumir que alguém fala por ti

Não há nada pior do que vir alguém ter contigo a parecer que quer falar, apenas para se virar para a pessoa que está junto a ti e falar com ela – a dar a impressão de que não és capaz de manter uma conversa sozinho. Esta situação também acontece nas caixas quando pago e eles entregam o troco à pessoa que vai comigo. É irritante.

Dizer-te que também já tiveram numa cadeira de rodas

Igual a perguntarem se conheço todos os outros utilizadores de cadeira de rodas da cidade, é também muito chato quando alguém assume que eu quero ouvir que já estiveram sentados numa cadeira de rodas durante uns meses, porque partiram a perna ao jogar futebol ou algo do género.  Ok, fixe? E o que é que eu faço com essa informação? Achas que estou interessado em sabê-lo?

Ok, ok… desculpem pessoal! Eu sei que fui um pouco agressivo, mas espero que te tenhas divertido a ler e também te possas relacionar com algumas destas situações – ou existem outras que gostarias de partilhar?